Greve da CP

Posted on October 1st, 2012 in Bicicleta...,Intermodalidade,Lisboa by Frederico

Hoje de manhã quando nos preparavamos para tomar o pequeno almoço, a minha mulher disse-me:
- Hoje há greve da CP!
Respondi logo:
- É da maneira que levo a bicicleta para Lisboa…
Ainda tentei ver se a adesão à greve era pouca, mas tirei logo daí a ideia.

Pequeno-almoço tomado, saco arranjado, saí de casa e fui de bicicleta até à estação tal como fiz todos os dias na semana passada.
Entrei com a bicicleta no comboio (na mesma carruagem já estava uma outra tipo BTT – a minha é mais burra de carga mesmo) e ao invés de sair em Sete Rios ou Entrecampos para mudar para o comboio da CP como faço normalmente, fui até à última estação: Roma – Areeiro.
Subi na escada rolante para a Avenida de Roma e montei a burra.
Avenida de Roma, Avenida da Igreja, Avenida do Rio de Janeiro, Avenida do Brasil, sempre na calma pela faixa da direita…

logo na Av. de Roma houve um energúmeno que me ultrapassou sem mudar completamente de faixa apesar de eu ir a meio da minha;
- Ai não mudas? Então vou ainda um pouco mais para a esquerda…
Ninguém mais me ultrapassou sem mudar completamente de faixa!

Ao chegar à Rotunda do Relógio, aproveitei que estava sinal vermelho e ultrapassei os que estavam parados para me posicionar na linha da frente, sinalizei com os braços a indicar aos outros condutores qual a saída que ia apanhar e quando o sinal ficou verde arranquei logo e assumi a faixa respectiva.
Passei sem o mínimo de problema pois fui sinalizando o que ia fazer, assim todos podiam manobrar à vontade consoante o destino que cada um tomaria.

Segui pela Avenida Cidade do Porto até à Avenida de Berlim e cheguei à Expo levando somente mais 10 minutos do que se tivesse ido de comboio sem atrasos!

Outro ponto a favor da bicicleta, caso não a tivesse trazido teria que gastar uma viagem de metropolitano (1,15€) ou de autocarro (1,25€)…

Estação de Corroios

Posted on September 27th, 2012 in Bicicleta...,Grande Lisboa,Intermodalidade,Margem Sul,Visto por aí by Frederico


Bina, originally uploaded by FBruno.

Ao contrário de segunda-feira quando trouxe a Bina para Lisboa (afinal ia dar uma volta depois do trabalho), durante o resto da semana tenho-a deixado na estação de Corroios – o comboio deixa-me à porta do local de trabalho…

Tenho-a deixado presa a um corrimão porque os parqueamentos estão cheios.

Aqui uma vista dos parqueamentos, hoje podiam-se contar 13 bicicletas ao todo…



Bina e companhia


Parqueamento Fertagus

Toca a afogar a preguiça!

Posted on June 17th, 2011 in Bicicleta...,Grande Lisboa,Intermodalidade by Frederico

Percurso para o trabalho com a ajuda da MTS, TT e CP.
Ao todo levei cerca de 1h30, normalmente faço em 1h15 minutos se vier só de transportes (mas não por esta rota).
Se vier por este mesmo caminho devo levar sensivelmente o mesmo tempo (não sei qual a frequência nos autocarros para oa última parte do percurso).

Bicicletas como solução para cargas e descargas

Posted on March 18th, 2010 in Bicicleta...,imprensa,Intermodalidade by Frederico

Nem eu estou a brincar nem isto é uma ideia inventada por uma qualquer associação de promoção da bicicleta!

Em San Sebastián, um estudo apresentado ao Conselho Assessor da Mobilidade apresenta várias solucções “para acabar con el lamentable espectáculo que se ve todas las mañanas en el Boulevard, la Brecha, Parte Vieja o en la calle Loiola con un reguero de furgonetas apoderándose de espacios peatonales, maniobrando a velocidades impropias…”

El país vasco propone la bici como solución a la carga y descarga

El eco-reparto en la última milla exigirá un centro de almacenamiento para después realizar una distribución flexible de las mercancías a lo largo de la jornada. La principal virtud de la medida es que el reparto no se concentra en pocas horas y que en el último kilómetro se evita la circulación de cientos de vehículos semipesados. Los escépticos ya se pueden ir bajando del burro porque las primeras medidas se pondrán en marcha en dos meses.

A notícia dá-nos ainda conta que a ideia é criar um centro de distribuição onde possa ser feita a armazenajem das mercadorias para que a sua distribuiçãos seja feita ao longo do dia por bicicleta, evitando assim que centenas de veículos semipesados façam os últimos quilómetros.

As autoridades da cidade basca estão também a implementar mais uma série de medidas de acalmia de tráfego, tais como zonas 30, e instalação de radares de velocidade.

Via Grupeta.com

Fui apanhado pela chuva!

Posted on November 27th, 2009 in Bicicleta...,Intermodalidade,Margem Sul by Frederico

De manhã quando saí para o trabalho, estava o céu nublado mas nada me indicava que iria chover, ainda para mais não vi as previsões do tempo pelo que saí com a minha roupinha normal peguei na bicicleta e lá vou eu!
Faço os meus cinco minutos do costume até à estação do comboio, prendo a bicicleta (infelizmente não posso levar a bina para Lisboa) e sigo para o trabalho.
Pouco depois de chegar ao trabalho começou a chover, uma chuva miudinha mas constante. Eu pensava cá para comigo “até logo à tarde isto pára e não há problema nenhum”

Quando saí, a chuva em vez de ter parado estava era cada vez mais grossa…
“Será que no lado de lá está assim também? É hoje que vou apanhar uma molha… #$##$%&”

Saí do comboio, depois de algum tempo a olhar para a chuva e à espera da Maria que tinha telefonado a dizer que me ia levar o casaco da chuva (queriam uma Maria como a minha não é?), dei-lhe o saco, troquei de casaco e fui para a bina.
Põe luzes, fecha casaco, prende as calças, calça as luvas e arranca!

Uma viagem com a distância normal, um pouco menos velocidade que o costume e andar ainda mais afastado da berma que o normal! Várias foram as vezes que ia quase junto à linha que separa as faixas…

Volta e meia não dava para desviar e passava numas poças, ainda me entrou àgua pelos sapatos; um carro que me ultrapassou e uma carrinha em sentido contrário ainda me deram banho ao pé, mas fora isso não houve nenhum problema!
Nenhuma buzinadela!
Nenhuma razia!
Vários carros aguentaram calmamente atrás de mim à espera de espaço para ultrapassar, o primeiro deles veio atrás de mim ainda durante uns bons 500m, sem stresses, sem razia quando finalmente ultrapassou, nada!
(Aliás, é muito raro sofrer algum tipo de ‘mau comportamento’ dos outros utilizadores da estrada … só mesmo nas raras vezes que me encosto um pouco mais à berma é que me fazem uma ou outra razia!)

No final, quando cheguei a casa não dei a habitual volta ao largo para arrefecer, entrei logo!
Molhado como um pinto!
As meias tinham umas zonas secas, mas as calças… davam quase para espremer!

Fui apanhado pela chuva…
… e ADOREI!

Utilização em Outubro

Posted on November 3rd, 2009 in Ambiente,Bicicleta...,Intermodalidade,Saúde by Frederico

Este mês utilizei a bicicleta 20 dias, sendo que 18 dias foi em deslocações de e para o trabalho (ou seja, de e para a estação do comboio – que é bem perto de casa) e os outros 2 dias em outras deslocações.
No total fiz praticamente 100km (99,5) e quase 6 horas a andar (5:57:38)!

Outubro foi um mês com 21 dias úteis, embora no meu caso tenham sido somente 20 pois no dia 1 não trabalhei devido a doença, pelo que tive um aproveitamento de 90% :D
Foi um mês relativamente seco, pois só em 2 dias apanhei chuva e num deles era chuva molha-parvos, pelo que eu fiquei seco ;)
Os dois dias em que não fui de bicicleta foi porque (motivos diversos) no regresso não podia trazer a bicicleta.

Ganhos:
1 – Tempo: 0
Ainda não sei se ganho ou perco tempo ao ir de bicicleta para o comboio em vez de fazer o caminho a pé, pelo que vamos considerar que não tenho nem vantagens nem desvantagens neste caso.
2 – Dinheiro: Poupei 4x 0,80€ = 3,20€.
As 2 deslocações extra trabalho foram idas para o futebol, pelo que poupei dinheiro com os bilhetes do metro em Lisboa.
3 – Saúde: 4h30m de exercício que de outra maneira não teria feito.
Tenho cerca de 6 horas em cima da bicicleta, descontando o tempo que faço de manhã na ida para o comboio (vou devagar, pelo que podemos equiparar ao exercício que faria indo a pé), sobram as deslocações que substituem idas de metropolitano e os regressos a casa que faço por um caminho mais longo e a um ritmo mais forte.

Percas:
Não dei por nada, mas pode ser que um dia faça o caminho todo de bina e então porei aqui o tempo que levar a mais ou eventualmente gastos extra (por exemplo o bilhete do barco tendo eu o passe do comboio)…

Ah…
Falta pôr uma coisa muito importante, que por acaso até é um ganho:

Prazer!

É só a principal razão porque eu ando de bicicleta: gosto de o fazer e começar logo de manhã… priceless!

De bicicleta no autocarro – Parabéns Carris!

Posted on August 6th, 2009 in Bicicleta...,Intermodalidade,Lisboa by Frederico

Soube agora mesmo que em algumas linhas da Carris já é possível levar as bicicletas TODOS OS DIAS!

Bike bus
Lisboa é uma cidade que convida à sua descoberta. Para que possa deslocar-se com toda a comodidade e conforto a CARRIS desenvolveu o serviço Bike Bus, sem qualquer encargo adicional para os Clientes. Aos Sábados, Domingos e Feriados, as bicicletas podem andar em quatro carreiras com autocarros preparados para o seu transporte. Assim até apetece mais sair de casa com a bicicleta e ir até onde a CARRIS e a vontade de pedalar o levarem.

Carreiras:

21 – Saldanha – Moscavide Centro (Disponível a partir de Agosto 2009)

24 – Alcântara – Pontinha

25 – Estação do Oriente – Prior Velho

31 – Av. José Malhoa – Moscavide Centro (Disponível a partir de Agosto 2009

708 – Martim Moniz – Parque das Nações

723 – Desterro – Algés

Horário de Funcionamento:
A partir de Agosto de 2009 este serviço funciona 7 dias por semana, no horário específico de cada carreira.

Procedimentos:
1 – Entre no autocarro Bike Bus com a sua bicicleta pela porta de saída do veículo
2 – Fixe a bicicleta na braçadeira de velcro antes do veículo iniciar a viagem
3 – Valide o seu título de transporte nos validadores existentes no interior do veículo

Obrigado Pedro pela dica :D

Mais bicicletas públicas

Posted on May 14th, 2009 in Ambiente,Bicicleta...,imprensa,Intermodalidade by Frederico

Desta vez em Braga com uma novidade:
As bicicletas a disponibilizar serão eléctricas!

E são destinadas principalmente para os residentes, pois será necessário registar-se e, pelo que se pode ler na notícia a utilização mínima é de uma semana!

Braga disponibilizará mil bicicletas elétricas à população

Braga, 13 mai (Lusa) – A prefeitura de Braga (norte de Portugal) anunciou nesta quarta-feira que vai disponibilizar, a partir do verão, mil bicicletas elétricas em vários pontos da cidade, no quadro do projeto “Duas Rodas”.

O gabinete do prefeito adiantou que “o projeto enquadra-se na necessidade de promover mudanças comportamentais quanto à mobilidade urbana e de propor alternativas (ou complementos) aos transportes públicos”.

A iniciativa, que resulta de uma parceria com uma entidade privada, vai ser apreciada quinta-feira na reunião do executivo municipal.

Em comunicado, a prefeitura recordou que, “além de contribuir para solucionar algumas dificuldades de trânsito em contexto urbano”, o projeto “tem como pretensão fundamental a de diminuir a utilização de automóvel próprio, potenciando, assim, a qualidade de vida do utilizador”.

Curiosidade: a fonte é o sítio brasileiro da Agência Lusa ;)

Metro de Lisboa – mais meia hora

Posted on September 10th, 2008 in Bicicleta...,Grande Lisboa,Intermodalidade,Lisboa by Frederico

À imagem do que tem vindo a acontecer, a Semana da Mobilidade trás para a ribalta o resultado do trabalho da FPCUB junto das diversas entidades nomeadamente de Transportes.

Desta vez é o Metropolitano de Lisboa que vai diminuir – menos meia hora – o período em que não permite o transporte de bicicletas.

Metropolitano de Lisboa alarga horário

O Metropolitano de Lisboa aceitou a proposta da FPCUB de antecipar nos dias úteis, em meia hora, o período em que o transporte de bicicletas é autorizado na rede do Metro.

A partir de 22 de Setembro de 2008 e coincidindo com a Semana Europeia da Mobilidade, o Metropolitano de Lisboa passará a autorizar o transporte de bicicletas na sua rede nos seguintes períodos:

- Dias úteis – das 20h até ao final da exploração

- Sábados, Domingos e Feriados – durante todo o período de exploração

Ficamos à espera da total permissão, tal como existe na maioria das cidades europeias que, queremos acreditar, Lisboa também é!

Next Page »