Hora da BICICLETA

Posted on September 20th, 2012 in Activismo,Ambiente,Bicicleta... by Frederico

Porque está na hora de realmente sermos vistos;
Porque cada um tem o seu tipo de bicicleta;
Porque cada um prefere um determinado percurso;
Porque a velocidade depende de cada um!

Sem necessidade de inscrições,
Sem necessidade de reuniões,
Sem necessidade de desculpas,
Simplesmente, pega na bicicleta e sai!

Segundo o Bike Hour

UPS com entregas em bicicleta

Posted on December 17th, 2009 in Ambiente,Bicicleta...,Filmes by Frederico

Fazer entregas de encomendas também pode ser feito de bicicleta.
A UPS está a fazê-lo!
Compraram uma frota de bicicletas e reboques, deram formação aos estafetas para saberem como conduzir quando levas 100 quilos atrás e depois…
… depois é simples, uma carrinha entrega as encomendas na casa de um estafeta e este faz a distribuição local!

E se pensam que a neve e a chuva impedem as entregas, enganam-se!

UPS Delivery By Bike! Salem, Oregon from nwduffer on Vimeo.

Descobri isto no BikePortland.org

Nós por cá já temos a Camisola Amarela, mas ainda há mercado para mais…

Utilização em Outubro

Posted on November 3rd, 2009 in Ambiente,Bicicleta...,Intermodalidade,Saúde by Frederico

Este mês utilizei a bicicleta 20 dias, sendo que 18 dias foi em deslocações de e para o trabalho (ou seja, de e para a estação do comboio – que é bem perto de casa) e os outros 2 dias em outras deslocações.
No total fiz praticamente 100km (99,5) e quase 6 horas a andar (5:57:38)!

Outubro foi um mês com 21 dias úteis, embora no meu caso tenham sido somente 20 pois no dia 1 não trabalhei devido a doença, pelo que tive um aproveitamento de 90% :D
Foi um mês relativamente seco, pois só em 2 dias apanhei chuva e num deles era chuva molha-parvos, pelo que eu fiquei seco ;)
Os dois dias em que não fui de bicicleta foi porque (motivos diversos) no regresso não podia trazer a bicicleta.

Ganhos:
1 – Tempo: 0
Ainda não sei se ganho ou perco tempo ao ir de bicicleta para o comboio em vez de fazer o caminho a pé, pelo que vamos considerar que não tenho nem vantagens nem desvantagens neste caso.
2 – Dinheiro: Poupei 4x 0,80€ = 3,20€.
As 2 deslocações extra trabalho foram idas para o futebol, pelo que poupei dinheiro com os bilhetes do metro em Lisboa.
3 – Saúde: 4h30m de exercício que de outra maneira não teria feito.
Tenho cerca de 6 horas em cima da bicicleta, descontando o tempo que faço de manhã na ida para o comboio (vou devagar, pelo que podemos equiparar ao exercício que faria indo a pé), sobram as deslocações que substituem idas de metropolitano e os regressos a casa que faço por um caminho mais longo e a um ritmo mais forte.

Percas:
Não dei por nada, mas pode ser que um dia faça o caminho todo de bina e então porei aqui o tempo que levar a mais ou eventualmente gastos extra (por exemplo o bilhete do barco tendo eu o passe do comboio)…

Ah…
Falta pôr uma coisa muito importante, que por acaso até é um ganho:

Prazer!

É só a principal razão porque eu ando de bicicleta: gosto de o fazer e começar logo de manhã… priceless!

Conferência ‘O Lazer e o Turismo Ciclável em Portugal’

Posted on October 7th, 2009 in Ambiente,Bicicleta... by Frederico

6 Novembro 09, Auditório da Reitoria da Universidade de Aveiro

PROJECTO ‘CICLORIA’ (http://cicloria.blogs.sapo.pt/)
CAMARAS MUNICIPAIS DA MURTOSA, OVAR E ESTARREJA E UNIVERSIDADE DE AVEIRO
(aprovado pelo POVT – Acções Inovadoras para o Desenvolvimento Urbano – Acessibilidade e Mobilidade Urbana)

Enquadramento e Objectivos

No âmbito do Projecto ‘Cicloria’, iniciativa aprovado pelo POVT – Eixo IX – Acções Inovadoras
para o Desenvolvimento Urbano – Acessibilidade e Mobilidade Urbana, as autarquias da
Murtosa, Ovar e Estarreja e a Universidade de Aveiro vão promover, no próximo dia 6 de
Novembro (sexta-feira), a Conferência ‘O Lazer e o Turismo Ciclável em Portugal’, que se irá
realizar no Auditório da Reitoria da Universidade de Aveiro.

Esta conferência tem como objectivos:
 Apresentar os princípios orientadores do Projecto ‘Cicloria’;
 Discutir os desafios das políticas de mobilidade ciclável ligada ao lazer e ao turismo a
nível europeu;
 Reflectir sobre as oportunidades de desenvolvimento económico ligada à mobilidade
ciclável com motivação de turismo e lazer;
 Conhecer e debater experiências municipais e intermunicipais e reflectir sobre
experiências internacionais;
 Discutir as orientações nacionais de políticas de mobilidade ciclável ligada ao lazer e ao
turismo.

Comissão Organizadora
Câmara Municipal da Murtosa, Câmara Municipal de Ovar, Câmara Municipal de Estarreja e
Universidade de Aveiro
http://cicloria.blogs.sapo.pt/ (Projecto)
http://turismociclavel.blogs.sapo.pt/ (Conferência)

Secretariado
Sara Marques
Email: mobiciclavel@csjp.ua.pt ou cicloria@gmail.com
tlf.: 234-372499 fax: 234- 372500
Secção Autónoma de Ciências Sociais, Jurídicas e Políticas
Campus de Santiago – Universidade de Aveiro
3810-308 AVEIRO

MOBILIDADE SUSTENTÁVEL E A BICICLETA EM LISBOA

Posted on October 6th, 2009 in Ambiente,Bicicleta... by Frederico

Algumas das conclusões a que se chegou no encontro que se realizou no dia 15 de Julho no Fórum Picoas:

  • Nas cidades, deve-se promover a anti-segregação, a formação/sensibilização junto dos condutores, a utilização da bicicleta pelos jovens e a alteração ao código da estrada, entre outros.
  • Como exemplo, temos o caso de Valência, onde foram retiradas duas vias para automóveis em zonas comerciais que se tornaram exclusivas para as bicicletas. O Resultado foi que 70% dos comerciantes ficaram mais satisfeitos com o aumento das vendas.
  • Advogar a bicicleta é necessário, dado os poderes serem surdos e as normas absurdas.

Podem e devem ler o documento aqui, pois mostra também o caso de um automobilista convicto que praticamente o deixou de utilizar, o Nuno Xavier.

Cidades para as pessoas (…)

Posted on July 1st, 2009 in Ambiente,Bicicleta...,Grande Lisboa by Frederico

No seguimento do comunicado que eu divulgo em Cidades para as pessoas, a FPCUB está a promover um debate sobre a mobilidade.

Infelizmente este género de debates são realizados dentro do horário de trabalho pelo que eu não poderei lá ir, mas de qualquer modo aqui deixo para conhecimento d’ «os cidadãos interessados, outras associações da sociedade civil, autarcas, operadores de transporte e comerciantes» que estejam interessados em trocar ideias «sobre os benefícios de uma cidade diversificada, mais moderna e cosmopolita onde todos os modos de transporte coabitem em segurança.»

FPCUB
MOBILIDADE SUSTENTÁVEL
E A BICICLETA EM LISBOA

15 Julho 2009 (Entre as 16:00 horas e as 20:00 horas)
Picoas Plaza – Auditório CIUL (Centro de Informação Urbana de Lisboa)

Cidades para as pessoas

Posted on June 25th, 2009 in Ambiente,Bicicleta... by Frederico

Infelizmente em Portugal (e por esse mundo fora também) as nossas cidades são um verdadeiro Templo ao Deus Automóvel!

E como toda a gente sabe temos que fazer algo para mudar este estado de coisas, embora também saibamos que a mudança é algo muito difícil, principalmente quando pretendemos mudar algo que tem a ver com a “fé” das pessoas.

Cada um de nós tem que ir fazendo o pouco que está ao nosso alcance, pois muitos “poucos” fazem um “muito” que é aquilo que precisamos.
Uma das coisas que podemos fazer é divulgar o pouco que vai sendo feito por outros.

Neste caso, o outro é a FPCUB que emitiu um comunicado que pretende alertar as pessoas para o facto de que ao retirarmos carros das cidade e substituí-los por pessoas a pé ou de bicicleta o comércio local aumenta ao contrário do que dizem os dogmas dos “pregadores do Deus Automóvel”!

A FPCUB reforça a defesa da bicicleta em meio urbano contra interesses retrógados


Espaços como a Praça do Comércio devem ser entendidos como elementos nobres equiparadas às grandes praças das cidades europeias e até aos fora das cidades romanas não podendo ser reduzida a um mero nó rodoviário tanto que está bem servida por um interface de transportes públicos trimodal.

A bicicleta como meio de mobilidade urbana proporciona mais proximidade, segurança e qualidade de vida, potenciando o comércio local e o turismo. Adicionalmente quanto menos automóveis e mais pessoas circularem na cidade (a pé ou de bicicleta) mais seguras e respiráveis se tornam as suas ruas atraindo ainda mais pessoas.

É um engano pensar-se que mais automóveis a circular à porta dos estabelecimentos comerciais (e que não param) induzem mais compras. O comércio de rua deve transformar-se em centros comerciais ao ar livre com pessoas a circular e não automóveis, ainda para mais num clima como o nosso, onde as esplanadas abertas podem ser um chamariz. A Av. Duque de Ávila irá beneficiar com a sua pedonalização e ciclabilidade. Será que o fecho da Rua Augusta aos automóveis fez diminuir o comércio nessa rua?

A utilização da bicicleta em meio urbano em detrimento do automóvel é também uma excelente forma de melhorar a saúde das populações combatendo a obesidade.

Quanto maior a importância da bicicleta nas deslocações urbanas mais seguro se torna andar de bicicleta conforme se pode consultar (http://www.fpcub.pt/portal/documentos/ecf1,ecf2.pdf) em que cidades com utilizações de bicicleta superiores a 10% são as que têm menor índice de sinistralidade. No “Público” de 23 de Junho referenciava-se a mortalidade rodoviária em Lisboa, como sendo a mais alta da União Europeia (4,3 por cem mil residentes) quando em cidades em que o uso da bicicleta é significativo esses valores descem para metade.

Desta forma não se compreende como é possível promover a qualidade de vida nas cidades, o comércio local e o repovoamento dos centros históricos sem a introdução da bicicleta como elemento de pleno direito na mobilidade urbana.

Exemplos de Zaragoza

Posted on June 24th, 2009 in Ambiente,Bicicleta...,imprensa,Saúde by Frederico
… IRONIA …

Aparentemente o Município de Zaragoza está doente!
Não é que eles estão a alterar o paradigma de circulação e têm umas ideias rocambolescas de pôr as bicicletas a andar na estrada?

Como é isto possível?
E não criam uma rede de ciclovias!?!?
Meu Deus, deve estar tudo doido!

… FIM IRONIA …

Felizmente que alguns políticos estão a conseguir ouvir os ciclistas e já perceberam que o lugar das bicicletas – como qualquer outro veículo – é na estrada e não nos passeios.

Para além do mais, quando já se percebeu que temos que devolver as cidades às pessoas e começar por medidas de acalmia de tráfego, nada como incentivar a utilização da bicicleta; basta ter uma na estrada para que o trânsito siga a uma velocidade compatível com os seres humanos e que tanto a probabilidade de acontecerem acidentes desça, bem como a gravidade dos mesmos.

Outra nota importante e que vem no mesmo sentido, é que os peões também vão deixar de ser obrigados a procurar uma passadeira para poderem atravessar a estrada!
Novamente uma medida que por si só faz mais para que o tráfego acalme que qualquer rotunda, lomba ou outra estrutura que custa dinheiro, manutenção e só vem complicar a circulação para todos.

Para terminar deixo aqui um resumo da notícia sobre Zaragoza:

Los ciclistas tendrás más prioridad frente al coche para circular en las calles de Zaragoza

* Las bicicletas sólo podrán ir por la acera en casos puntuales.
* La Policía Local multará a los quienes circulen ebrios o con el móvil.

Los ciclistas tendrán prioridad frente a los vehículos en todas las calles de un solo carril de Zaragoza, en las que el límite máximo de velocidad será de 30 kilómetros por hora, según la nueva ordenanza de circulación de peatones y ciclistas, que se aprobará en el próximo pleno municipal. De este modo, los conductores no podrán ni adelantar a los ciclistas ni acosarles cuando éstos circulen por la calzada.

Esta nueva norma también prevé cambios para los peatones, que podrán cruzar en las calles estrechas sin tener que buscar un paso de cebra, siempre y cuando se aseguren de que no entorpecen el tráfico y de que no corren riesgo.

Mais bicicletas públicas

Posted on May 14th, 2009 in Ambiente,Bicicleta...,imprensa,Intermodalidade by Frederico

Desta vez em Braga com uma novidade:
As bicicletas a disponibilizar serão eléctricas!

E são destinadas principalmente para os residentes, pois será necessário registar-se e, pelo que se pode ler na notícia a utilização mínima é de uma semana!

Braga disponibilizará mil bicicletas elétricas à população

Braga, 13 mai (Lusa) – A prefeitura de Braga (norte de Portugal) anunciou nesta quarta-feira que vai disponibilizar, a partir do verão, mil bicicletas elétricas em vários pontos da cidade, no quadro do projeto “Duas Rodas”.

O gabinete do prefeito adiantou que “o projeto enquadra-se na necessidade de promover mudanças comportamentais quanto à mobilidade urbana e de propor alternativas (ou complementos) aos transportes públicos”.

A iniciativa, que resulta de uma parceria com uma entidade privada, vai ser apreciada quinta-feira na reunião do executivo municipal.

Em comunicado, a prefeitura recordou que, “além de contribuir para solucionar algumas dificuldades de trânsito em contexto urbano”, o projeto “tem como pretensão fundamental a de diminuir a utilização de automóvel próprio, potenciando, assim, a qualidade de vida do utilizador”.

Curiosidade: a fonte é o sítio brasileiro da Agência Lusa ;)

Next Page »